Rubens Lima

Um poeta que é apaixonado pelo que é e pelo que faz.

Textos


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Podemos comparar e entender:
O bem administrar.
Como a melhor forma de se reger.

A Lei 8.112 que, Dispõe Sobre o Regime Jurídico
Dos Servidores Públicos da União,
Aqui é ficção.

Obscurecem-na com a politicagem ardilosa,
Com a incompetência e aviltação.

Nos órgãos públicos,
Não é imparcialmente aplicada.
O administrador público, com alguma ressalva,
Administra a coisa pública de forma política,
Pessoal e deturpada.

Para alguns servidores,
O 'chaleirismo' e a subserviência.
São sinônimo de proficiência:
Assiduidade e competência.

Mas tenho fé que isso um dia mudará,
Temos que nos conscientizar.
Que a improficiência é nociva,
Seja nas áreas do executivo,
Judiciária ou parlamentar.
Não se pode administrar a coisa pública
Como se fosse particular.

Imbecis usam a discricionariedade,
Como se fosse carta branca pra arbitrar.
Esquecem que das suas arbitrariedades, cabem recursos,
Que seus cargos não são vitalícios,
E um dia terão que voltar.

Tenho fé que isso um dia irá mudar,
Só nos falta conscientização.
Por quem paga o salário dos despóticos,
É o mesmo, meu patrão.

Sim, tenho fé que eles um dia irão aprender.
Que a coisa pública não é privada,
Pra fazerem o que bem entender.
Rubens Lima
Enviado por Rubens Lima em 17/04/2007
Alterado em 10/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.rubenspoeta.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras